Um mar inteiro...


Acho que ainda não chorei um mar inteiro
Porque, na verdade, a ficha não caiu
Meu coração ainda não aceitou essa minha decisão
Parece que ele ainda está à espera de ter metade do seu de volta
Eu sei que isso não vai acontecer
Como sei também, que essa recuperação será lenta
Nada foi feito para durar, mesmo que queiramos
Tudo é uma morte, no final
E o após ninguém espera.
Me lembro do dia em que você me perguntou se ainda te amava
E me calei
A dor de tudo que causou era tão grande que
O meu amor por você era mascarado pela mágoa
Eu nunca soube te perdoar porque você não pedia perdão.
Era tudo um acordar e sorrir
Mesmo assim, me parece que era melhor desta forma do que não te ter.
Aviso que a vida não é a mesma sem você.
Mas parei de derramar lágrimas e de ter receio.
Apesar disso, ainda não chorei um mar inteiro.

(A Sonhadora)

Uma só...


Olhe agora nos meus olhos e entenda tudo o que sinto ao respirar a mistura do seu cigarro de canela e seu perfume.
É uma junção de amor e desejo que não deveriam existir aqui dentro, mas chegou tão de repente que não consegui negar.
Me saboto todos os dias com a certeza de que todos esses sentimentos bons não vão embora tão cedo, pois continuo olhando nossas conversas todas as manhãs e noites com a intenção de falar com você e dizer que sinto saudade, mas não falo e me arrependo sempre que deito minha cabeça no travesseiro, mas logo em seguida fico satisfeita por não ter sido a boba que te mandou mensagem e foi ignorada.
E vou seguindo assim, com o arrependimento indo e voltando, até colocar na minha cabeça que o que eu almejo nunca irá ser alcançado.
Você é um sonho impossível.
Um amor não correspondido.
A minha luta diária e meu carma.
É alguém que está perto, mas distante.
Ainda assim, sonhei com seu coração de volta para o lugar de onde nunca deveria ter saído.
Sonhei com ele entregue à mim como uma forma de curar nós dois.
Mas quando não se quer algo, não se consegue e sei que você quer que seu coração se mantenha distante, mas quero me envolver com ele e te trazer de volta à vida.
Só peço que olhe nos meus olhos mais uma vez e veja que tudo que tenho está se encaixando para a sua alma mesmo que eu negue isso
Mesmo que a única certeza que tenho hoje é que nunca seremos uma só alma.

(A Sonhadora)

Mas era amor?


Já se foram três semanas e hoje vim pensando que deveria estar com a mala pronta e com a ansiedade batendo no peito para voar e te ver.
A ansiedade está aqui, mas é porque chegou esse hoje e eu não vou fazer aquela ponte aérea, nem dessa vez e nem nas próximas. Não mais entrarei em um avião com o objetivo de ir ao teu encontro.
  Pensar nisso fez com que meus olhos se enchessem de lágrimas. Dei um suspiro de cansaço e dor. Eu realmente queria te ver, te abraçar e sentir seu calor nessa cidade gelada onde você se encontra.
  Respirei fundo e engoli o choro de criança com fome que vinha estalando na garganta. Não posso mais derramar lágrimas para você, mesmo que a saudade martele forte aqui dentro.
O amor é meio clichê, né. Você fica repetindo frases que todo mundo fala ou já falou, mas é assim, se não fosse clichê não seria verdadeiro.
  É incrível como tudo me lembra você, como quando olhei para o livro e li uma frase que falava sobre nossa entradinha preferida nos restaurantes italianos. Como penso em comida japonesa e lembro que você insistiu até eu gostar. Como quando penso em ir naquele restaurante onde tem aquelas coxinhas apimentadas deliciosas que amamos, mas começo a lembrar do dia em que estávamos nele e você me fez chorar tanto por algo tão banal.
  Isso me fez pensar no quanto fui boba e nunca consegui elevar a voz com você, mesmo que minha alma gritasse dentro de mim que você estava errado e que não deveria me tratar daquele jeito.
  Mas era amor?
Era pelo fato de você ter largado o cigarro porque eu não suportava, e de como tatuou nas costelas a data do meu nascimento?
Era amor quando você cuidava de mim nos meus momentos de doença ou com as dores de velha que eu vivia sentindo? Era amor a sua falta de paciência com a minha dificuldade em explicar as coisas? Era amor o medo implícito que você me causava? Era?
  Mas hoje deveria ter sido um dia feliz.
Mas decidi que não daria mais pra ser feliz desse jeito. Desisti de tentar. Como iria viver com o orgulho enrustido em você?
  A distração que tenho me deixou a sós comigo mesma, com o intuito de me fazer entender que preciso estar sozinha para me amar primeiro, já que em você eu era segundo e terceiro. Mas me pego vendo nossas fotos no celular que ainda não apaguei, e não porque as quero comigo, mas porque não consigo te apagar da minha alma.
Uma parte de mim quer voltar e a outra quer que continue do jeito que está. Mesmo sofrendo, sei que isso não vai durar para sempre.
Nada é feito para o sempre. Tudo tem um fim e tivemos o nosso, mesmo que eu nunca tenha acreditado que isso fosse acontecer.
Aqui estamos nós, a oito horas de distância.
A três semanas sem amor.
A quilômetros de dor.

(A Sonhadora)

Metade...


Me vi de olhos fechados respirando seu cheiro bom.
Senti suas mãos nas minhas, seu coração acelerado, seu sorriso refletido na tela do computador. Você era um mar de calmaria que se aconchegava nesse pequeno lago agitado demais naquele dia. Seu calor acalmou toda a turbulência e espécimes que se encontravam ali no fundo.
Minha alma te tocava nesse momento, eu sorri.
Abri os olhos como quem aguarda uma luz forte em meio a escuridão e te vi prostrado atrás de mim com a mesma expressão de sempre.
No dia-a-dia você era um turbilhão de pensamentos infinitos e agitados, mas seu cheiro causava equilíbrio no que era instabilidade em mim.
Amava seu toque e o jeito como o fazia, você era o que meu mundo triste precisava e eu era o amor que poderia te fazer feliz de novo, pois entendo cada dor que você sente, cada olhar que você dá.
Entro no seu mundo sem pedir para entrar. Estou aqui porque você me deixou estar. Mesmo que você tenha criado essa distância agora, mesmo que você mostre o que não é.
Prometi não me apaixonar, mas quem mandou você aparecer quando eu só sabia chorar?
Porém, estou a te negar todos os dias, horas e segundos. Irei virar as costas para você sempre que chegar e ir. Sempre que quiser permanecer. Não irei me entregar a uma paixão mentirosa, que me deixa com raiva, me reprime, me esquece. 
Mas quero te olhar todos os dias e sorrir, deitada sobre seu peito e sentir aquele cheiro que dá a paz que minha alma precisa.
Quero descansar no recanto do seu coração e ouvir aquelas batidas feitas para mim.
Estou sendo bipolar.
Estou em um quero e não quero, desejo e não desejo, amo e não amo.
Mas sempre quis ser sua cama para descansar nas noites de dor, ser seu abraço nos surtos do dia-a-dia, ser quem você procura quando quer amor e ser sua por completo.
Sem meio. Sem metade.
Mas você veio e levou uma parte da minha alma, sem me deixar ir por inteiro.
Só restou mágoas e dúvidas.
Não sou mais a calmaria dos mares.
Sou a confusão que você não quis.
Sou o desequilíbrio, sou meio...

(A Sonhadora)

Sofrer constante...



Achei incrível a forma como foi o fim
Foi tão frio e úmido quanto o nosso começo
Fui tão feliz ao seu lado, mesmo longe
Mesmo triste, mesmo chorando...
Todas as noites eu colocava a cabeça no travesseiro
E me culpava pelas próprias lágrimas
Pela dor da imaturidade 
Pela forma como você me atacava por dentro
Mas eu sorria ao te ver todos os meses
Ansiava para te fazer sorrir
Sei do seu amor, mas sei também que ele não sustentaria.
Me lembro de todas as vezes que você me fez chorar
Me culpei por todas as vezes, todas elas.
E você não pediu desculpas por nenhuma.
Seu orgulho me machucou todos os dias e noites
Virei um oceano onde você nadou
Sem perceber o mal que fazia
Mas eu era a culpada
Do mar que me afogava
Dos seus surtos de raiva
Da minha infelicidade.
Para eles, eu sou culpada
E você o homem triste que foi deixado pelo amor.
Mas quero que se lembre, hoje
De todas as vezes que fiz chover
E todas as vezes que você virou furacão
Busque todos os momentos que você se desculpou por esses motivos
Eles não existem.
O agora é esse, porque todas essas desculpas nunca surgiram
Como não desculpo todas aquelas palavras que jogou no meu coração naquele sábado tardio
Onde não tive o direito de reclamar 
Abaixar a cabeça e concordar nunca fez parte de mim
Eu posso chorar e deixar para lá
Mas é o maior erro que alguém me deixa cometer
Porque está guardado na alma
Cada choro
Cada dor
Cada medo dos "erros" que cometia
Perto de você eu não relaxava mais
Não respirava aliviada
Sorria com medo de sorrir errado
Andava com medo de andar errado
Te abraçava com medo de abraçar errado
Isso tudo para não chorar acuada no canto,
Como uma criança ameaçada por alguém que deveria proteger.

(A Sonhadora)