Ainda há amor?...



Com o olhar perdido no vazio que vem de você
Onde alucinações me rondam
E me mostram o quão forte estou fincada no chão
Sabendo que a nossa distância chegou na alma
Nesse momento
Me encontro perdida no abismo que criou
E me pergunto se você sabe disso...
Ainda há amor entre nós?
Cada dia que passa
Cada lágrima que esvai
Cada chance perdida
Me culpo pelo amor desgastado
Te culpo por essa dor sofrida
Pelo rancor
Pelas palavras dolorosas...
Dói em mim o fingimento diário
A criação de diálogos mentirosos
Os sorrisos que não existem em minha face
A tristeza que me abate
Dia pós dia, pós noite...
Pós amor...

(A Sonhadora)

Feliz infelicidade...





Eu sou um prego fincado
E bate
Bate
E não sente
Dói
Somente em mim
Mas não vê
Não quer
Não sente
Meu martelo
Eu sorrio
Para ti
Somente
E me dói
Cada palavra
Cada martelada em meu coração, em minha cabeça
És o amor
A angústia
A ansiedade
O sofrer
És tudo o que quero
E que abomino
És nesse momento
A minha infelicidade mais feliz.

(A Sonhadora)



Melhor pecado...



Eu fui
Fui
Tão longe
De ti
E pequei
Me fiz mal
Te fiz mal
Errei
Sorri
Chorei
Quis
E quis
Desejei
O mal
O melhor mal
Remorso
Choro
Raiva
Tudo de novo
Sorrisos
Beijos
Abraços
Canções
Amor
Dor
Pecado
Meu melhor pecado
Meu Melhor amor...

(A Sonhadora)

Sou o tudo que você nunca teve...




Percebi que todas as vezes que vens
O passado vem contigo
Não sei o que mais me dói
Sua presença
Ou o pretérito imperfeito que tivemos
E me pergunto até hoje
O que houve em todo esse tempo?
Onde estão todos os personagens dessa peça?
Onde está cada culpado?
Não sei se me arrependo
Ou se agradeço por tudo
Por todo erro que cometido
Por todo falso amor que demos
Pela dor...
Mas sei que sua presença
É um mar em fúria
Que pensa que vai me tirar da rocha onde me agarrei
Você é o fogo
Eu sou o mar
Você é a escuridão
Eu sou a luz
Você é a dor
Eu sou toda a felicidade que você nunca possuiu.
                 
(A Sonhadora)