Após a morte...





  Após acordar, lá estava ele dentro daquele sala escura e fria.  Ele estava deitado no chão gelado e desconfortável, ao pé do armário que hoje estava descoberto. Levantou-se, meio tonto, e olhou a sala toda, e só havia ali o tal armário e um quadro, e que nesse quadro estava escrito algo que ele não conseguia decifrar por causa da escuridão.

    Ele resolveu procurar algo que acendesse a luz e achou o interruptor na parede, mas ela vibrava muito e ele se afastou com o susto que levou. A luz então se acendeu, mas era fraca e ficava acendendo e apegando.

  Ele então resolveu caminhar até o quadro e, aos poucos, conseguia ver o que ali estava escrito. Ao ler tudo ele deu um pulo para traz com o susto que levou e acabou tropeçando em algo.

  No quadro, estava escrito: “Mesmo depois da morte serás meu...”

 Quando então ele foi olhar para o que o fez cair, ele levou o terceiro susto e morreu, mas ele não percebeu isso, e a pessoa que o fez tropeçar se levantou e caminhou até ele. Ela vestia um vestido preto, que estava em meu estado, ela tinha o rosto pálido e seus cabelos eram enrolados e negros.

  Quando ele reconheceu a mulher, se levantou e segurou sua mão. Ela sorriu e depois disse: “Eu falei que você seria meu até depois da morte.” Ele não entendeu, e foi então que ao olhar seus braços e suas roupas, percebeu que estava morto. Ele também estava pálido e vestia um palito preto. Ele a olhou, a abraçou e lhe perguntou o que eles fariam agora.

  Ela então, o levou até aquele armário que de novo estava coberto. Descobriu-o lentamente, abriu o armário e na escuridão que nele havia, eles entraram.

  A sala continuou do mesmo jeito, só que com um objeto a mais. No canto direito daquela sala tenebrosa havia uma cadeira e uma mesa e em cima dela havia um urso meio desgastado.






Um comentário

  1. "Quando pego da pena, penso, imagino, invento e escrevo um poema,
    Se às vezes expresso tristes exageros, esta é apenas a maneira de chorar por um sentimento do qual ainda pereço,
    Se em outras sou frio e amargo, é porque escrevo com a pena do Diabo ..."

    Deixo pra vc essa pequena reflexão. Espero que ela a ajude a buscar sempre o seu caminho, já que talento para isso vc tem de sobra!!

    Bjs

    ResponderExcluir