5°: Meu sorriso



  Ele acorda. Sorri. E lembra que aquela menina que ele conheceu a alguns anos atrás o beijou. Ele sorri mais uma vez. Um sorriso grande e prazeroso.

  Ele imaginou seu dia. Com ela. Beijando-a. Abraçando-a. Sorriu mais uma vez.

Lembrou do passado. De quando eles se conheceram. Era normal. Nenhum ligava para o outro. E agora? Agora um amor nasceu e ele quer que continue até que os dois caiam por toda a eternidade.

  Ele levantou. Andou e decidiu se arrumar. Já estava tarde ele tinha que se apreciar.

  O sol estava ameno. Não estava quente nem frio, estava confortável. Ele cantava ao andar. Sorriu ao saber que iria vê-la.

  Mas havia algo que ele ainda não acreditava. É ela. Aquela menina quieta e tímida do passado. A branquinha do sorriso pequeno. O que ela fazia ali na vida dele após anos sem nenhum contato?

  Seu coração batia. Suas pernas não paravam quietas. Ele sorriu mais uma vez e esse sorriso não saía de seu rosto.

  Ao andar até a casa da menina de seus sonhos um pássaro pousa em seu braço. Ele é azul claro e bem pequenino.

  O menino olha, sorri e pensa: “O que você faz aqui?”
O pássaro responde em seu pensamento: “Vim lhe mostrar que a felicidade bate em sua porta. Ela te espera de um jeito jamais se visto. E eu? Simplesmente amo você.”

  Ele se assusta. O pássaro azul vai embora céu á dentro. O menino continua a andar e andar. Até que encontra a sua frente seu anjo a lhe esperar.
  

Nenhum comentário

Postar um comentário