3° - O primeiro anjinho...


  


  E quando você consegue enxergar a realidade de uma vida inteira, aprende que nada é difícil ou fácil, tudo é simplesmente do jeito que você olha, do seu ângulo de visão de alma. E eles enxergaram a realidade com um foco, uma meta, um desejo e um sonho que foram construídos aos poucos.
  
  E assim, numa manhã de quarta-feira, a mulher, linda como deveras, acordou e se sentiu enjoada, acontecimento inesperado para ela que tem manhãs muito normais, mas estava estranho. Ela correu para o banheiro desesperada e não tinha explicação para aquele acontecido, a verdade era que tinha, mas ela não quis cogitar essa explicação.
  
  Se tornou impossível. Seu marido chegou em casa na noite do mesmo dia e ela mais uma vez no banheiro a colocar nada que tinha na barriga para fora. Ele a olhou com um olhar apreensivo e preocupado como sempre faz quando está preocupado com “sua menina”.
  
  Ela o olhou e pediu ajuda só com o olhar. Ele foi até ela e a abraçou e disse uma única frase:

  “Médico amanhã de manhã sem falta, meu amor.”

  Ela não sabia o que dizer apenas assentiu com a cabeça.
  Na manhã seguinte foram ao clínico. Horas depois a notícia chega vagarosamente e nervosamente até eles. Ela está grávida! Essa notícia bateu forte em seus corações e suas reações e expressões foram indefiníveis.
  
  No carro até a casa, grande, bela e misteriosa, nenhum deles se pronunciava, mas se olhassem nos olhos de cada um dos dois via-se a felicidade e o sorriso que vinha de dentro. Viria um bebê. Um bebê do jeito que eles sempre sonharam. O herdeiro, o primeiro de 7 anjinhos.

Nenhum comentário

Postar um comentário