Barreira...




  Ela ergueu a cabeça e te olhou... 
Você não a observava, estava absorto em pensamentos contínuos e distantes.
Isso a entristeceu. Queria seus sorrisos. Queria que você a fizesse sorrir.
Mas, naquele momento, não tinha nada disso.
Naquele momento ela só sentia a aura negra que pairava sobre você.
Isso doeu...
Ela pensara se tinha te feito mal.
Mas, não era ela, não era nada... 
Você dizia que não era nada.
Mentira...
Você tinha tudo de ruim naquele momento
Ela viu...
E isso a atingiu...
Seu sorriso sumiu, seu amor desandou, ela se perdeu...
Se perdeu de uma forma tão ruim que você não pôde trazê-la de volta.
E isso doeu, não doeu?
E tudo se fez sumir...
Naquele pequeno tempo que tinham para vocês todo o mal do mundo se voltou para vós.
Nada de bom acontecia...
Não havia uma luz que poderia tornar aquele pequeno momento melhor.
O que havia acontecido?
Criastes uma barreira e essa barreira caiu em cima dela.
Você não levantou...
Quase a deixou morrer.
Mas ela é forte, lembra?
Segurou a dor e atravessou a barreira.
Mesmo machucada ela sorriu para ti.
Você merecera...
Merecera tudo de bom que ela tem para te dar.
E mesmo com a dor que afagava seu coração, ela te amara
À cada segundo de sua vida.



Nenhum comentário

Postar um comentário