Desamar...





  Tudo é tão complicado, não é?
Apesar, de que, nós humanos que complicamos.
Não era pra ser tão difícil..
Especificamente.. Amar.
Amar é algo tão forte, que se for grande demais e trasbordar
juntar tudo demora demais.
E esse juntar tudo, se torna cansativo e dolorido.
Pior ainda é quando o amar dura tempo demais...
Desamar se torna mais difícil, e se der mole, quase impossível.
E assim vai indo...
Caminhando...
Às vezes o amar se torna rotineiro, monótono e mesmo assim se ama.
Se formos parar para desamar, dói e dá até preguiça só de pensar em todo o amor
que teremos que catar pelos lugares onde passamos e deixamos um rastro, mesmo que pequeno, dessa forma que preenche o coração.
Ao analisarmos tudo isso, parece ser tão complicado, não é?
Por outro lado, o "largar" parece tão fácil...
Mas e depois?
Depois que tudo passa...
Todas as lembranças que estão na memória reaparecem apenas para causar dor...
Somando a dor que você está sentindo ao recolher todo o resquício de amor que se espalhou por todo o lugar em que você passou.
Então... Qual a solução?
Não amar??
Não acho isso possível.
Não amar, não é uma opção.
Isso acontece mesmo que você não queira, mesmo que você lute...
Só pelo fato de lutar, já se ama.
Desta forma... Independente do amor...
Deve-se deixar levar...
Uma hora tudo acaba...
Inclusive a dor do desamar.


Nenhum comentário

Postar um comentário