Ruína

No último sábado em que a vi
Percebi que estava me distanciando dela
Que poderia não a ver nunca mais
Pensei em contar tudo o que sinto
Olhando em seus olhos cor de mar.
Mas como eu poderia me declarar?
Como eu poderia abaixar a minha guarda e abrir meu coração
Quando eu queria esconder até a morte o que sinto?
Porque com ela por perto não doía tanto quanto dói agora
E quando percebi que nunca mais a veria
Desabei pela segunda vez na minha vida.

A Sonhadora

Um comentário

  1. Não tenho palavras para descrever o quanto gostei deste texto. Dá vontade de ler mais e mais e mais e mais... =)

    Beijão

    ResponderExcluir