Inutilidade...




Às vezes o que me dói
É a inutilidade que você me dá
Não por maldade
Mas é por impulso
Você não enxerga a minha necessidade
De te dar algo que você não tem
Mas você tem tudo, em teoria
Eu preciso mais de você
Do que você de mim
E sinceramente
Não teria como equilibrar?
Me deixe te comprar um café
Um pedaço de bolo
Ou pagar nosso almoço de domingo
Me deixe cuidar da sua febre
E te fazer massagem
Me deixe aparecer no seu trabalho
Com seu lanche preferido
Me deixe ser sua mulher
E não sua menina
Me deixe ser útil na sua vida.

(A Sonhadora)

Nenhum comentário

Postar um comentário