Metade...


Me vi de olhos fechados respirando seu cheiro bom.
Senti suas mãos nas minhas, seu coração acelerado, seu sorriso refletido na tela do computador. Você era um mar de calmaria que se aconchegava nesse pequeno lago agitado demais naquele dia. Seu calor acalmou toda a turbulência e espécimes que se encontravam ali no fundo.
Minha alma te tocava nesse momento, eu sorri.
Abri os olhos como quem aguarda uma luz forte em meio a escuridão e te vi prostrado atrás de mim com a mesma expressão de sempre.
No dia-a-dia você era um turbilhão de pensamentos infinitos e agitados, mas seu cheiro causava equilíbrio no que era instabilidade em mim.
Amava seu toque e o jeito como o fazia, você era o que meu mundo triste precisava e eu era o amor que poderia te fazer feliz de novo, pois entendo cada dor que você sente, cada olhar que você dá.
Entro no seu mundo sem pedir para entrar. Estou aqui porque você me deixou estar. Mesmo que você tenha criado essa distância agora, mesmo que você mostre o que não é.
Prometi não me apaixonar, mas quem mandou você aparecer quando eu só sabia chorar?
Porém, estou a te negar todos os dias, horas e segundos. Irei virar as costas para você sempre que chegar e ir. Sempre que quiser permanecer. Não irei me entregar a uma paixão mentirosa, que me deixa com raiva, me reprime, me esquece. 
Mas quero te olhar todos os dias e sorrir, deitada sobre seu peito e sentir aquele cheiro que dá a paz que minha alma precisa.
Quero descansar no recanto do seu coração e ouvir aquelas batidas feitas para mim.
Estou sendo bipolar.
Estou em um quero e não quero, desejo e não desejo, amo e não amo.
Mas sempre quis ser sua cama para descansar nas noites de dor, ser seu abraço nos surtos do dia-a-dia, ser quem você procura quando quer amor e ser sua por completo.
Sem meio. Sem metade.
Mas você veio e levou uma parte da minha alma, sem me deixar ir por inteiro.
Só restou mágoas e dúvidas.
Não sou mais a calmaria dos mares.
Sou a confusão que você não quis.
Sou o desequilíbrio, sou meio...

(A Sonhadora)

Sofrer constante...



Achei incrível a forma como foi o fim
Foi tão frio e úmido quanto o nosso começo
Fui tão feliz ao seu lado, mesmo longe
Mesmo triste, mesmo chorando...
Todas as noites eu colocava a cabeça no travesseiro
E me culpava pelas próprias lágrimas
Pela dor da imaturidade 
Pela forma como você me atacava por dentro
Mas eu sorria ao te ver todos os meses
Ansiava para te fazer sorrir
Sei do seu amor, mas sei também que ele não sustentaria.
Me lembro de todas as vezes que você me fez chorar
Me culpei por todas as vezes, todas elas.
E você não pediu desculpas por nenhuma.
Seu orgulho me machucou todos os dias e noites
Virei um oceano onde você nadou
Sem perceber o mal que fazia
Mas eu era a culpada
Do mar que me afogava
Dos seus surtos de raiva
Da minha infelicidade.
Para eles, eu sou culpada
E você o homem triste que foi deixado pelo amor.
Mas quero que se lembre, hoje
De todas as vezes que fiz chover
E todas as vezes que você virou furacão
Busque todos os momentos que você se desculpou por esses motivos
Eles não existem.
O agora é esse, porque todas essas desculpas nunca surgiram
Como não desculpo todas aquelas palavras que jogou no meu coração naquele sábado tardio
Onde não tive o direito de reclamar 
Abaixar a cabeça e concordar nunca fez parte de mim
Eu posso chorar e deixar para lá
Mas é o maior erro que alguém me deixa cometer
Porque está guardado na alma
Cada choro
Cada dor
Cada medo dos "erros" que cometia
Perto de você eu não relaxava mais
Não respirava aliviada
Sorria com medo de sorrir errado
Andava com medo de andar errado
Te abraçava com medo de abraçar errado
Isso tudo para não chorar acuada no canto,
Como uma criança ameaçada por alguém que deveria proteger.

(A Sonhadora)

Fora da alma...



Me pergunto se ainda há amor dentro de mim
Questionei ao meu coração toda a madrugada
Se sorriria se você voltasse para meu mundo
Mesmo que hoje eu queira ser uma pessoa diferente
Acho que estou indo rápido demais
Porque quero te tirar daqui, do coração.
Me vi sorrir mentiras que quero acreditar
E beber sonhos que nunca sonhei
Olhei no espelho diversas vezes
E criei metas sabendo que não as cumprirei
Tudo isso porque quero te expulsar da minha alma
Não aguento mais escrever para você
Nem derramar lágrimas por conta das circunstâncias que nos encontramos
Quero seguir o caminho oposto ao seu
E torcer para não te encontrar lá na frente
Mas preciso que entenda
Que tudo que tenho aqui dentro queima como a lava de um vulcão
E sei que pode acordar a qualquer momento.
Mas não serei alegre se explodir
Como também não serei se permanecer adormecido
Meus dias serão lutas intensas dentro e fora de mim
Mas não serei drama nem tensão
Serei a mesma de todos os dias
Desde que você chegou e desde que partiu
Só não me peça para sorrir com felicidade quando você aparecer
Serei imparcial.
Te darei sorrisos amenos
E uma felicidade que engana os olhos
Mas não a alma e nem o coração.


(A Sonhadora)

Melhor abismo...



Me lancei achando que daria conta
E me vi morta no abismo que é você
Vi a escuridão e a bagunça que você chama de coração
Frio e úmido
Me vi cega com toda a probabilidade de sentimentos bons
Mas não te culpo pela minha entrega
Só achei que poderíamos seguir as estrelas.
Lado a lado.
Coração com coração.
Alma com alma.
E mesmo que eu tenha a certeza
Que esse acontecimento é inevitável
Eu sonho com ele
Toda vez que olho para o precipício que há em seus olhos
Desejando me jogar.

(A Sonhadora)

Carta para um alguém...





Estava analisando o quanto a sua presença me faz arrepiar
Cada centímetro do meu corpo se treme
Meu coração palpita e bombeia sangue cada vez mais rápido
Para específicas áreas do meu corpo
Cheguei nesse ponto ao ir ao teu encontro.
Mesmo que eu saiba separar as coisas
Não tenho controle pelos acontecimentos da mente humana.
Fui em sua direção e sorri por dentro, apenas
Não queria escancarar meus dentes brancos e gengivas rosadas tão obviamente para você
Só queria me sentar e explicar o motivo de estar ali àquela hora do dia
Sorri por dentro novamente
E me questionei se sentia paixão.
Me senti sabotada pelo coração e pela mente
Não me deixaram decidir o motivo desses tremores
Que iam da unha do pé até o meu último fio da cabeça
Segurei a barriga para as borboletas pararem de se mexer
Sorri.
Mas não era o sorriso que vinha de dentro
Era um “oi, estou aqui porque preciso resolver um assunto”
Mas juro que deitaria minha cabeça em seu ombro
E ficaria ali observando você com sua rapidez em verificar tudo que pode
Fico sempre abobalhada e assustada com a sua ligeira maneira de digitar e ler as coisas rápido.
Sumi.
Fiquei olhando para a tela do computador e me perdi na imensidão de algo
Que estava mais dentro de você do que de mim.
E quando você começava a falar eu estava em outro mundo
Dentro do mar dos seus olhos
Por isso sempre que eu balançar a cabeça e concordar, na maioria das vezes,
Não estarei entendendo muita coisa
Culpa da distração que você me causa.
Minha mente me sabota todos os dias
Manhãs e noites.
Meu pensamento é só seu, e isso me causa uma angústia tão grande
Que pensei em me afogar na poça.
Eu ri ao pensar nisso, e lembrei o quanto você é engraçado
Mesmo que irritado o tempo todo
Você faz graça e eu gargalho, fazendo ecoar pelas quatro paredes desse lugar,
Minha risada criada só para você.
Mas seria cômico se não fosse trágico
O fato, a certeza que tenho, que em meus braços não existe você e nunca vai existir.
Não quero pensar nisso, evito a maior parte do tempo, e nem penso em falar para você
Qual seria sua resposta?
Penso apenas em você se afastando para sempre.
Eu sei que o para sempre não existe
Tudo um dia tem um fim e espero por ele nervosamente.
Estava pensando também nas coisas que me disse essas semanas
As palavras escritas, faladas e não ditas 
Palavras que você guarda dentro de si e que ninguém deve saber
Lembrei dos seus textos e de como eu não reconheci a pessoa que você é ao lê-los
Quem é você ali dentro daquelas palavras?
Porém, quem é você todos os dias?
O intitulado babaca que me contaram?
Ou quem me liga todas as noites com implícitas juras de amor?
Queria parar de soltar palavras para você e de buscar algo no fundo da sua alma
Mas toda vez que você vem,
Invade cada parte do meu corpo,
Me enche de esperanças,
E me mata de amar.


(A Sonhadora)

Negação...



Te vi pela primeira vez
De baixo para cima
Te olhei nos olhos com rapidez
Sorri por dentro
Não percebi
Senti ciúmes e neguei
Como o ser humano é engraçado
Ele se esconde do amor todo o tempo
E busca ele todo o tempo
Te neguei
Por dois anos
Estou negando agora
Dessa vez mais perto
Me olhe
Te olho
Nos sinta
Apenas...
Se cale
Me ame?
Não ame
Não se envolva...
Promessa para meu próprio coração
Pois sei que tudo que tenho
É um nada na minha alma
Na nossa alma...


(A Sonhadora)

Te prometo...


Acho incrível o quanto somos opostos
Dois extremos ocupando o mesmo espaço
Seu coração está do outro lado do mundo
E mesmo assim, sinto que se for longe
Vou me deparar com um mar de emoções
Que você só sabe negar...
Todos os dias eu me coloco na certeza
De que há um término para tudo nessa vida
E rezo, que quando chegar,
Meu choro seja silenciado
Não quero derramar lágrimas por algo
Que já enxergo o fim.
Mas prometo não te amar
Não sorrir quando você passar
E não sonhar contigo todas as noites.
Prometo não ser plenamente feliz ao seu lado
E não entregar minha alma em momento nenhum
Te prometo ser o que tiver que ser
Ir embora quando tiver que ir
E ficar quando quiser que eu fique.
Mas peço que prometa não fingir amor
E não se esquivar quando me aproximar
Prometa que quando tudo acabar
Voltemos ao começo
Afinal, o que não foi feito para ser, não será.

(A Sonhadora)


-->

Protótipo?



Quase me deixei levar por palavras bonitas
E por letras de canções
Eu quase me despedacei
Por você
Mas você não existe
Esse protótipo é quase verdadeiro
E mesmo que eu goste de sonhar e de te gostar
Eu vou guardar esse sentimento no pote
E esconder dentro do armário.
Quero saber quem é você
E o que você quer.
Ainda assim, mesmo que tudo possa ser enganação
Não quero não tentar...
Tudo que me falaram
Não quis aceitar
Mas nada disso sai da minha cabeça
Mesmo assim aqui estou, jogando palavras para você
Sem entender o que me deixou nessa posição
Você era um nada
E eu te tornei alguém aqui dentro
Agora não tem como tirar.


(A Sonhadora)

Querido diário... (02)



Hoje faz uma semana que não te tenho na minha vida
Realmente foi uma semana difícil
Sobrevivi
E estou tentando não chorar mais uma vez.
Hoje é domingo, e talvez estivéssemos conversando pelo telefone,
Afinal você está há quilômetros de mim
Hoje eu agradeço por essa distância.
Nessa semana eu pensei em tantas coisas
Em tudo que me fez chegar até o dia de hoje
E percebi que queria estar contigo
Mas não estou, e mesmo que a decisão tenha sido minha
Eu chorei um rio
Sofri um mar inteiro
Mas nada que não tenha um fim...
Estou sorrindo cada dia mais, cada vez mais
E mesmo que não esteja feliz
Consigo te tirar dos meus pensamentos por algum tempo
E um dia você vai embora.
Estou fechando todos os meus poros
Estou colocando uma armadura
E hoje não acredito mais em amar.

(A Sonhadora)

Caos...



Me vi inquieta na cadeira
Desejando te mandar mensagem
Querendo saber o que tinha acontecido com você
Eram 14:30 e eu nem tinha ouvido sua voz ainda
Me questionei do porquê desta angústia
Ansiedade batendo incessavelmente
Perna tremendo
Estresse crescendo.
Estava tudo uma droga!
E juro que só precisava te ver.
Mas refleti um pouco
Estava me sabotando mais uma vez sim
Me fechei.
De novo, e de novo, e de novo...

Respirei fundo e te vi sair da minha alma.
Precisava colocar na minha cabeça
Que mesmo agora, você está do outro lado do mundo,
Mesmo estando sentado do meu lado.

Me senti completa novamente
Dona do mundo!
Mas logo decaí
Você surgiu e o caos se instalou no meu corpo novamente
Não te olhei
Só senti
Tudo que todos os dias me nego a sentir.



(A Sonhadora)


Só mais um...



Estou me perguntando o que me fez perder o apetite
Se foi a falta de você 
Ou se é a minha negação
Percebi que estou lutando para ignorar todo esse gostar
E é difícil
Afinal, aqui estamos nós
Longe e perto o tempo todo
Dupla personalidade
Duplos sentidos
Me pergunto o que me tira o sono
Me faz dormir tarde
Me faz acordar mal
Não aceito que seja você
Quero me permitir ser sozinha
Ser meu próprio ar
Minha própria sina
Minha única e exclusiva felicidade.
Torço para que saia do caminho
Dos pensamentos
Do passado
E que seja só mais um
Mais um que passou.
Eu lamento todos os dias por essa perda
Mas não há o que fazer
Tudo que tem que ser, vai ser
E o que não voltar
Que voe.

(A Sonhadora)

O inalcançável...



Me lembro do primeiro dia em que olhei no fundo dos seus olhos
E achei que sim, eu poderia gostar de você um pouco
Mesmo que parecesse bobo o sentimento
Jurei que senti algo naquele momento
E foi no meio do caos que é você
Quando falava, digitava
E me explicava o que eu me forçava a entender
Ou quando só me olhava com desdém.
Mas eu era uma bagunça
E você montanha russa.
Não te acompanhava
Não te sentia
E desmoronou.
Tudo que eu achava que sentia
Era só fantasia, besteira, carência...
Você estava lá e eu aqui.
Uma pobre criança.
Jurei no mesmo momento que te trataria com frieza
Não sorriria se você fizesse piada
Não seria gentil
Nem carinhosa ao falar
Seria quem deveria ser todos os dias com você.
E fui.
Até sonhar contigo sem entender o por que
Fiquei com isso em pensamentos
Imaginando situações com uma pessoa que não existia na vida real
Você era alguém inalcançável.
Fui aceitando cada dia mais
Que você era algo que não se encaixava no meu mundo
Que não iria me olhar com amor
E não iria entender quem eu sou fora do nosso convívio diário.
Hoje, quando você se parece com a pessoa do meu sonho,
Eu fecho todos os poros do meu corpo
Para não te deixar entrar.

-->
(A Sonhadora)