Metade...


Me vi de olhos fechados respirando seu cheiro bom.
Senti suas mãos nas minhas, seu coração acelerado, seu sorriso refletido na tela do computador. Você era um mar de calmaria que se aconchegava nesse pequeno lago agitado demais naquele dia. Seu calor acalmou toda a turbulência e espécimes que se encontravam ali no fundo.
Minha alma te tocava nesse momento, eu sorri.
Abri os olhos como quem aguarda uma luz forte em meio a escuridão e te vi prostrado atrás de mim com a mesma expressão de sempre.
No dia-a-dia você era um turbilhão de pensamentos infinitos e agitados, mas seu cheiro causava equilíbrio no que era instabilidade em mim.
Amava seu toque e o jeito como o fazia, você era o que meu mundo triste precisava e eu era o amor que poderia te fazer feliz de novo, pois entendo cada dor que você sente, cada olhar que você dá.
Entro no seu mundo sem pedir para entrar. Estou aqui porque você me deixou estar. Mesmo que você tenha criado essa distância agora, mesmo que você mostre o que não é.
Prometi não me apaixonar, mas quem mandou você aparecer quando eu só sabia chorar?
Porém, estou a te negar todos os dias, horas e segundos. Irei virar as costas para você sempre que chegar e ir. Sempre que quiser permanecer. Não irei me entregar a uma paixão mentirosa, que me deixa com raiva, me reprime, me esquece. 
Mas quero te olhar todos os dias e sorrir, deitada sobre seu peito e sentir aquele cheiro que dá a paz que minha alma precisa.
Quero descansar no recanto do seu coração e ouvir aquelas batidas feitas para mim.
Estou sendo bipolar.
Estou em um quero e não quero, desejo e não desejo, amo e não amo.
Mas sempre quis ser sua cama para descansar nas noites de dor, ser seu abraço nos surtos do dia-a-dia, ser quem você procura quando quer amor e ser sua por completo.
Sem meio. Sem metade.
Mas você veio e levou uma parte da minha alma, sem me deixar ir por inteiro.
Só restou mágoas e dúvidas.
Não sou mais a calmaria dos mares.
Sou a confusão que você não quis.
Sou o desequilíbrio, sou meio...

(A Sonhadora)

Um comentário