Vivaz...


Sentei na grama fria, fechei o olhos e lembrei dos nossos quinze dias de férias nessa cidade.
Era um começo de ano bom
Estávamos felizes, os dois.
E se não me engano, não teve um dia que eu não tentasse ser uma pessoa melhor para você.
Andamos muito de bicicleta nesse parque e quase caímos diversas vezes tentando andar de mãos dadas.
Não há idade para amar assim, e amávamos tudo de bom que tínhamos um pelo o outro.
Hoje eu sento aqui, olho para os casais e choro por dentro
Sem saber como posso estar tão só, pensar em você e não ter forças para ir ao teu encontro.
Eu te matei nos meus pensamentos,
Mas senti, inesperadamente, o quão vivo você está em meu coração.

( A Sonhadora)

Um comentário